sexta-feira, 6 de março de 2020

Acasos I

       chuva BetinaCarcuchinski/ cidade do Porto

Na angústia do dia chuvoso
na cidade do Porto
bom teria sido se ela fosse um pássaro
sem compromisso com a hora do voo.

(José Carlos Sant Anna)

20 comentários:

  1. En los días lluviosos ,a veces recibimos lindas sorpresas . besos

    ResponderExcluir
  2. Oporto... Algún día lo conoceré, dicen que es preciosa.

    Mil besitos, mi buen amigo.

    ResponderExcluir
  3. Um combinado de lembranças _ a chuva e o voo almejado.
    Recordo a cidade um tanto tristonha e inquieta.
    Anoiteceu e ficou muito a ser desvendado.
    Desses 'acasos'.
    Ou seria ocasos? rs
    abraços JCarlos

    ResponderExcluir
  4. Não sendo pássaros, há que enfrentar as inclemências do tempo...
    Srrssssss...
    José Caros, venho desejar um Dia da Mulher 2020 muito feliz.

    Abraço, amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
  5. Se fosse um pássaro sem horas de voo subia bem alto no céu até perder a sombra…
    Um beijo, meu Amigo José Carlos.

    ResponderExcluir
  6. Um pássaro até poderia ser, mas sem horas de voo acho muito improvavel.
    Mas como dizia o Poeta maior :
    Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
    Ambos existem; cada um como é.
    Fernando Pessoa

    beijinhos

    :)

    ResponderExcluir
  7. Tengo pendiente un viaje a Oporto, me gustaría que no lloviese.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  8. a chuva na cidade Invicta tem sortilégio, meu caro amigo José Carlos.
    quem nunca provou, nem se molhou nessa cidade, mal sabe o que perde...

    abraço

    ResponderExcluir
  9. José Carlos, os compromissos trazem sempre à ilharga os contratempos. ;)

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  10. Oporto, que bonita ciudad y su gente. Mi abuela materna era de allí y que poco supe de ella! Incluso en días de lluvia, siempre se ve algún pájaro alzando su vuelo.
    Un gran abrazo.

    ResponderExcluir
  11. Que lindinho! (lindinho por ser belo e pequenino)

    Sabe, José Carlos, fiquei olhando por minutos essa foto, me pareceu Porto Alegre! Av. Borges de Medeiros...
    Porém, posso estar estressada...rss dê o desconto.
    Beijo, querido amigo, uma boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser a avenida Borges de Medeiros, minha amiga. Neste caso, terá sido um erro do Google. Crédito incluído, rss.
      Do meu arquivo pessoal, tenho foto da cidade do Porto, sem chuva. Não tive a sorte de apanhar chuva. Ou tive a sorte de não apanhar chuva. Apanhei vinho, rss.
      Minha foto sem chuva não seria uma boa ilustração para o poeminha.
      Beijo, amiga, uma boa semana para ti também!

      Excluir
  12. Me gusta ese día lluvioso en la ciudad e Oporto. Un placer leerte. Saludos amigo.

    ResponderExcluir
  13. O Porto e os dias chuvosos. E os compromissos de que tem pressa... :)

    ResponderExcluir
  14. ...sin compromiso con la hora del vuelo.

    Me parece maravilloso todo lo que dice este verso y cómo conducen a él los anteriores. Precioso.

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. A chuva, na invicta cidade, tem traços românticos e indeléveis. Como pássaros que os poetas libertam nos poemas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. A chuva, na invicta cidade, tem traços românticos, como os pássaros que, nos poemas, os poetas libertam.

    Beijo, José Carlos.

    ResponderExcluir
  17. O Porto, a chuva e a ideia do pássaro em voo...
    Trouxestes belas imagens dessa cidade que tanto amo!

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  18. O esvoaçar num poeta é a sua libertinagem.
    E é tão lindo amar sentindo os passos da chuva.
    Um abraço.
    Megy Maia🌈

    ResponderExcluir
  19. Uma fantástica história de encontros e desencontros... brilhantemente delineada em 4 linhas!... E muito bem harmonizada, com uma imagem, bem de acordo... Parabéns, José Carlos, por este dueto perfeito!
    Beijinho!
    Ana

    ResponderExcluir