domingo, 29 de março de 2020

I. Ciscos




:)
Solta a lágrima
move-se o cisco
no fundo do olho

:)
Há um cisco sombrio
a soluçar baixinho
dentro de mim!

:)
Irônico destino:
o desencanto deixou
um cisco de olhar vazio 

(José Carlos Sant Anna)


13 comentários:

  1. ¿Real o ficticio? También tú te solazas con la tenue frontera entre ambos. Más allá de la realidad, me encanta el suave tránsito hacia el desencanto que marcan cada una de las estrofas/poema. Y la melancolía presente, en la música y en el cisco. ¿Qué mejor imagen para la nostalgia que las cenizas?

    Muitos beijos

    ResponderExcluir
  2. Oda a la palabra cristalina que deja un surco de sal mientas los ojos la pronuncian.

    Bello, mi amigo.

    Mil besitos y feliz día.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia:- Se calhar são os ciscos e coriscos da vida a atormentar o olhar vazio no fluxo da imaginação
    .
    Votos de uma semana feliz

    ResponderExcluir
  4. "Há um cisco sombrio
    a soluçar baixinho
    dentro de mim!"
    Tão belo, meu Amigo José Carlos!
    De repente, ao ler o seu poema lembrei a nossa poeta Luísa Neto Jorge que escreveu: "falo com uma agulha de sangue a coser-me todo o corpo à garganta"...
    Que o seu olhar se livre desse "cisco" inquietante… Gostei imenso da música.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. JCarlos

    em forma de haicai, qual o melhor?! são todos tão bonitos.

    "é preciso libertar o cisco
    e deixar o vento
    secar o sal da lagrima"

    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  6. Vazios que a poesia consegue preencher, entre ciscos, lágrimas e silêncios.

    Belo!

    Cumprimentos.

    :)

    ResponderExcluir
  7. Desencantamento deixado, não sabemos muito bem onde.
    Mas presente nos dias de hoje.
    Um abraço que te incentive.

    ResponderExcluir
  8. Oi JC
    Parece que não, mas o olho é lugar de sorriso e quando vem uma lágrima é que vai surgir uma alegria depois.Já o desencanto sei não.. trata de tirar o cisco .
    beijo

    ResponderExcluir
  9. privilégio teu, meu amigo
    que consegues ver um pequeno cisco nos teus olhos
    há quem nem um calhau !...

    um pequeno/grande poema, Caro José Carlos

    abraço

    ResponderExcluir
  10. Que o olhar vazio de cisco... conheça logo, mil motivos para ficar cheio de alegria... :-))
    Uma inspiração, bem de acordo, com a nossa actualidade... tão estranhamente afastada da normalidade!...
    Beijinhos! Continuação de uma semana, tão boa quanto possível, dadas as circunstâncias do momento... mas que, tal como o cisco... também para sempre não permanecerão...
    Ana

    ResponderExcluir
  11. José Carlos, querido amigo, estou aqui a imaginar esse cisco; cisco e lágrimas não se afinam, mas tudo passa, estamos comendo o pão que o diabo amassou, mas aguardo o dia em que as coisas voltem como eram. Deixe que a lágrima expulse o cisco, essa é a sua função...
    beijo, cuide-se!

    ResponderExcluir