quarta-feira, 21 de julho de 2021

Da arte de brincar



Por vezes, brincar é um jogo de sedução tão obsceno

que um simples guarda-chuva não cobre as peças 

como seria desejável que o fizesse. E, por vezes,

os vestígios do jogo ultrapassam as fronteiras

do inimaginável. Por vezes, me dizes que achas

uma bobagem esse jogo em que a poesia é

um corpo maleável de palavras cheio de nós; 

e me dizes, dispersa, que a chuva não para

e o sol não entra pela janela; digo-lhe que se chove,

o sol não pode entrar pela janela porque o céu

está coberto de nuvens carregadas que impedem

a passagem do sol; tu ris, e me dizes 

que o chocolate quente está cheio de charme

te devorando na xícara, e que não é exagero

dizer-me que o meu lirismo tem o gosto do chocolate

que a devora; e, sequiosa, dizes depois de sorver

o chocolate quente, com a respiração difícil,

que a cama também está ansiosa para devorar-te

e a mim. Pergunto-lhe se ainda é um jogo

o que me dizes no calor da hora uma vez que 

não seria para sempre tanta ebulição nas entranhas 

como dissera a ti mesma antes que o carnaval,

atípico para um inverno, se prolongasse.

E, então,  o teu caderno azul se fechou 

depois de registrar outra súbita revelação.

 

                                            (José Carlos Sant Anna)

13 comentários:

  1. Com o passar do tempo aprimoramos essa gostosa arte de sedução e a música diz tudo_ "um beijo é sempre um beijo, um suspiro é exatamente um suspiro", mas um chocolate quente ajuda enganar como protagonista.
    Também bem límpido é o charme que o autor imprime brindando seus leitores com o lirismo clássico e característico dos poetas.
    Gosto muito e que o 'caderno azul' não se feche.rs
    Abraços Jcarlos e saúde .

    ResponderExcluir
  2. A sedução é uma prima bem próxima da "arte de brincar", penso nesse exato momento, caro poeta . E a poesia, felizmente não cai em tentações melodramáticas, ou afetação romântica, e penso que prefere voejar numa noite chuvosa, onde não por acaso , existem duas xicaras enormes com chocolate quente, para, como uma passarinha pousar no ombro de um poeta bem humorado, que deixará vestígios, sim senhor, numa postagem para a admiração e encanto dos que aqui vierem .

    Que o "caderno azul" nos revele segredos !!

    Beijos José Carlos Sant Anna!!!

    ResponderExcluir
  3. Juego de seducción poética en tus letras amigo. Saludos.

    ResponderExcluir
  4. Brincar. Jogar. Seduzir. O poeta faz tudo isto por ser habitado por essa mistura contraditória de razões e desrazões, do que diz e do que cala. E como é tudo isso uma arte difícil.
    Apeteceu-me de repente beber um chocolate quente e ter um caderno azul...
    Continue a cuidar-se bem, meu Amigo José Carlos.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Um belo jogo poético.
    Onde se diz tudo quase sem dizer nada...
    Excelente, gostei imenso.
    Continuação de boa semana, caro José Carlos.
    Abraço.

    ResponderExcluir

  6. Olá, José Carlos, gostei muito dos comentários dos nosso amigos portugueses, os poetas Graça e Jaime, que deram interpretação a esse tua prosa poética muito singular, então, tento eu daqui do Sul, dizer alguma coisa sobre "Da Arte de Brincar", escrita por esse nosso amigo José Carlos, digno representante da Bahia, que escreve com talento textos igualmente singulares de grande criatividade que, consegue fugir do normal e abrir fronteiras literárias com palavras e ideias de vanguarda e que conseguem brincar com nossos sentimentos, deixando na beira do texto, como se mingau fosse, mensagens luxuriantes.
    Parabéns, poeta.
    Bom final de semana,
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Olá, José Carlos!
    Estou aqui pela primeira vez e gostei muito. Voltarei mais vezes.
    Uma prosa poética encantadora que gostei muito de ler.
    Os jogos de amor são sempre uma incógnita, nunca se revelam de todo. Talvez por isso sejam tão singulares e se apresentem sempre recheados de contradições.
    Bjs
    Marli

    ResponderExcluir
  8. A melodia acompanha divinamente um texto que nos devora.
    Amei, José Carlos.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Creo que entre dos seres que se aman, todo está permitido, y la seduccion pude tocar todos los matices que sean necesarios con esa finalidad..Seducir es TODO ...me encanta ese seducir desde las palabras, desde lo que no se dice, desde ese supuesto chocolate caliente, desde los versos , las sabanas, el cuaderno azul... uhhhhh...ya es demasiado!!! José Carlos, aqui estamos en invierno y tu poema ha subido la temperatura jajja Besossss

    ResponderExcluir
  10. Olá, professor!
    Enquanto descia o texto muito bem escrito e criativo, fui escutando o belo vídeo que embala histórias incríveis, que fazem parte do amor. Fazem parte da vida.
    Uma excelente semana, meu amigo, cuide-se bastante.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Gostei de reler o seu excelente texto.
    Continuação de boa semana, caro José Carlos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Passei para ver as novidades.
    Aproveito para lhe desejar a continuação de uma boa semana, caro José Carlos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Espero este todo bien!!!!! Un abrazo!

    ResponderExcluir