quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Ao longe os búzios clamam

 


Aparentemente, era o que parecia, mas, por puro milagre, não por outra razão, ela estava imune. Assim, a moça acolhe o olhar, regulando as horas enquanto suas mãos se agigantam cortando os quiabos depois de lavados com água de cheiro. E saudosa, ela prova o tempero do verbo e explicita que ainda se comove com a nudez que o verbo incita. E das outras coisas em volta, pressente que tudo não passa de uma ânsia amorosa como se fosse um espectro de luz, pedindo-lhe que se aproximasse para que aprendesse a lição das mãos que se mobilizam a dizer-lhe que há séculos a lua persiste nas dunas do tempo ante a iminência, mais do que na ausência. 


(José Carlos Sant Anna)

25 comentários:

  1. Há uma curva melódica entre o olhar da moça que regula as horas lava quiabos com água de cheiro prova o tempero e se aproxima para uma lição das mãos . Assim se faz a magia.
    Outros códigos por pura incapacidade mesmo, não ouso decifrar_ vai então um pedido simples_ estamos juntos aqui _conte-me devagar rs
    E,'o que será que haverá com a lua, que sempre que alguém fala ou olha pra ela é com um novo espanto'? Aparentemente, sempre imune.
    Muito admiração da sua escrita ímpar Jcarlos
    fica o abraço.

    ResponderExcluir
  2. Poeticamente intenso, profundo, perfeito.
    .
    Cordial abraço
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  3. Penso que moça tinha auto controle, por isso era imune. Por isso podia acolher quem lhe endereçava o olhar e as intrincadas metáforas que trazia. Apesar de segura e imune ela também ansiava pelo que vibrava no ar. A iminência de uma iniciativa para o salto, está por um triz.... risos.

    Como sempre esse poeta me deixa a pensar .....

    Beijos doces, José Carlos Sant Anna!!

    ResponderExcluir
  4. Penso que moça tinha auto controle, por isso era imune. Por isso podia acolher quem lhe endereçava o olhar e as intrincadas metáforas que trazia. Apesar de segura e imune ela também ansiava pelo que vibrava no ar. A iminência de uma iniciativa para o salto, está por um triz.... risos.

    Como sempre esse poeta me deixa a pensar .....

    Beijos doces, José Carlos Sant Anna!!

    ResponderExcluir
  5. Profundo y lindo texto amigo. Un gusto pasar a leerte. Saludos.

    ResponderExcluir
  6. O ofício das mãos a marginar todo este texto lindíssimo. Posso ver a moça a cortar os quiabos depois de lavados com água de cheiro. Chegou-me aqui o aroma. E nem o verbo nem a lua lhe desfazem o pressentimento de que tudo é uma "ânsia amorosa" onde a luz lhe esconde as sombras que lhe perpassam o olhar.
    Que esteja tudo bem e que se cuide, lhe desejo, meu Amigo José Carlos.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

  7. Que belo texto, professor! E Quanta imaginação!

    "Assim, a moça acolhe o olhar, regulando as horas enquanto suas mãos se agigantam cortando os quiabos depois de lavados com água de cheiro."

    Uma pérola, meu amigo! Até o quiabo figura com força no belo texto poético. Você faz o que quer com as palavras.
    Um feliz domingo pra você, e cuide-se bastante.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, José Carlos!!
      Resposta pronta! rs
      Feliz quarta feira, meu amigo!!
      beijo, aproveitei para reler esse ótimo texto.

      Excluir
  8. Que lindeza de texto! E tão poucas visualizações... Vejo tantas bobagens com centenas...

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo!
    Que o verbo se dispa e se mostre na sua essência pura!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá, meu amigo Santana, ao ler essa tua bela prosa poética, "Ao longe os búzios clamam", fiquei falando com meus botões: mas, afinal de contas não é raro ler textos que exigem mais do que atenção, que exige também que olhemos pelos desvãos das palavras, como tem ocorrido tantas vezes quando leio Borges, Kafka, Veríssimo, entre outros. Mas, é assim mesmo, caro amigo Santana, escritores talentosos exigem dos seus leitores mais que uma simples leitura, como dizem os portugueses: bem hajas!
    Um excelente final de semana, com todos os cuidados necessários para evitar o bicho!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. "a nudez do verbo" em todo o seu expçendor...

    grande abraço, Poeta

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, meu amigo!
    O amor, a paixão e suas implicações. "...tudo não passa de uma ânsia amorosa". Há que aprender a lição. Parabéns pelo texto. Bjs
    -
    Blog da Marli

    ResponderExcluir
  13. Um texto soberbo, de uma criatividade literária invejável e só ao alcance dos grandes escritores.
    Os meus sinceros aplausos.
    Continuação de boa semana, caro José Carlos.
    ABraço.

    ResponderExcluir
  14. Neste texto experimento, sobremaneira, o prazer da leitura.

    Um beijo, meu amigo José Carlos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, meu amigo Santana, venho a esse espaço dedicado à literatura para desejar a você, caro professor, uma boa quinta-feira aí na sua bela Bahia.
    Um grande abraço, José Carlos, cuidando-se sempre.

    ResponderExcluir
  16. Me encantó leerte, el poder y lenguaje de las manos... la desnudez del verbo y esa magia que derrama la luna cuando escribe el poeta
    Un abrazo
    Carmen

    ResponderExcluir
  17. Un testo bellissimo, intenso, ne sono rimasta affascinata, complimenti e grazie per il tuo saluto sulla mia pagina. Ti lascio un abbraccio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto deste olhar generoso cheio de ternura vindo de tão longe!
      Ti lascio un abbraccio também.

      Excluir
  18. O lado sensual da vida sempre presente. Admiro-o, meu caro José Carlos.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  19. Poeta José Carlos Sant Anna, estou sentindo por demais a sua ausência. Já estou preocupada.
    Estás enfermo?
    Tirou férias?
    Está viajando?
    Se casou novamente e está em lua-de-mel?????????

    Por favor , poeta, dê sinal de vida. Assim não vale .

    Beijos com saudades.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia: Passando, relendo. elogiando, e perguntando?:
    Porque não há publicações novas?
    O blogue fechou?
    É apenas uma pausa?
    Está doente? Se for este o caso, rápidas melhoras
    Saudades de o ler
    .
    Cumprimentos poéticos.
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  21. Pergunto a mesma coisa do Ricardo!!
    Estás bem?
    Beijo, meu amigo!
    Volte logo.

    ResponderExcluir